O OUTRO…

 

Pensamentos vagam

E me traz você…

Nesta noite que se acaba

E eu sem poder lhe ter.

Mais uma luz que se apaga,

Mais uma noite que se vai…

Mais uma vez sentimentos a morrer.

É triste…, Mas não posso lhe ter.

Como sonhar,

Se não consigo dormir?

Como de sofrer parar,

Se não posso te ver sorrir.

Que vontade de sair

Pelo mundo decidido…

Falando a todos que posso sorrir

Pois meu amor  não é proibido.

Doce ilusão,

Triste realidade…

Não posso ter seu coração,

Esta é a pura verdade.

O jeito é deixar de sonhar?

Ou deixar o sentimento leve e solto?

Não sei, não posso te amar…

Teu coração pertence a outro.

GILBERTO CAMPOS…

Anúncios

ESTAR VIVO…

Estar vivo

É acreditar que algo existe,

Que estivesse guardado,

Deixado num canto,

Ou, jogado de lado.

Que estivesse esquecido,

Que estivesse perdido,

Que estivesse quietinho,

Mas nunca morrido.

Você me despertou,

Me fez ver os meus erros,

Repensar o meu jeito e como agia,

Vi a duras penas,

Que por erros meus,

Aos poucos te perdia.

Fazia-te sofrer e chorar,

Ao despertar,  com o susto de te perder,

Explodi como vulcão,

Despertando todo o amor e

Os sentimentos profundos,

Outrora esquecidos.

Ao ver meus erros

Descobri estou vivo,

Nunca morri,

Apenas fiquei esperando,

Que você estivesse aqui.

 

GILBERTO CAMPOS…

ESTAR VIVO…

CEGO…

Não vejo nada,

Nada consigo enxergar.

Perdido e só nessa caminhada…

Não sei a quem me entregar.

Acendo a luz

E nada.

Ninguém me conduz,

Cego sigo nessa estrada.

Posso me perder

Ou me machucar pelos caminhos.

Quem virá me socorrer

Não quero me ferir em  espinhos…

Quero enxergar,

Quero luz,

Quero te amar…

Linda mulher que me seduz.

GILBERTO CAMPOS…

CEGO…

ACABOU? MORREU?…

 

Hoje respiro aliviado.

Hoje me faço forte.

Hoje convivo com o passado.

Hoje quero a vida não a morte.

Dizer que passou

Seria mentira.

Dizer que marcas não ficou

Seria hipocrisia.

Tantos foram os anos,

A lembrança fica,

Tantos foram os planos,

Quase metade de uma vida.

O amor acabou?

Responder não sei.

Falar o que mudou?

Muitas vezes sobre isso me indaguei.

Não sei o que aconteceu.

Não sei se há explicação.

Pensar que um amor tão lindo morreu,

Me entristece o coração.

GILBERTO CAMPOS…

QUERO APENAS VIVER…

Esta não é uma poesia

Para entristecer por amor.

Nem a letra de uma canção

De um amor que acabou,

E que por sentir tanta dor,

Queremos morrer.

Não é a letra de uma música

Para quem está com o coração partido,

E muito menos uma oração,

Daquelas silenciosas para quem perdeu a fé.

Você pode não saber o que isto significa,

Pensar que estou morto ou ferido.

Não vou ser mais um rosto na multidão.

Todos vão me ouvir

Quando bem alto gritar.

E me verão sorrir

Por onde eu andar.

Esta é a minha vida,

Ninguém vive para sempre.

Esta é a minha vida,

Vou viver intensamente.

Quero apenas viver

Enquanto vivo estiver.

Amanhã erros poderão existir,

Mas quero seguir meu caminho,

Quero apenas viver.

Amanhã poderei estar acompanhado,

Ou quem sabe sozinho,

Mas de um jeito ou de outro repito…

Não desisto,

Quero apenas viver.

GILBERTO CAMPOS…

UM BEIJO…SEU BEIJO…

Um beijo seu

Para molhar de prazer meus lábios..

Para fantasiar o sonho que tive.

Um beijo seu..

Para rechear de paixão minha boca.

Tenho sede,

Mas só a fonte que está em você

Mata minha sede.

Um beijo seu

Para que na minha boca fique o gosto

Insubstituível do prazer.

Um beijo seu

Para que eu me acalme

E aquiete meu corpo.

Um beijo seu amor

Para que eu me lembre dele o resto do dia.

Um beijo Misturado com desejo e amor.

Um beijo seu

Para acabar com a sede corporal.

Um beijo e pode ir…

Mas volte logo

Para que não seja um beijo a pedir

Mas muitos…

Um beijo seu

Para ficar o resto do dia bem.

Um beijo amor…

Um beijo que só você sabe me dar

E fazer-me feliz…

Apenas por Ser Você!

GILBERTO CAMPOS…

DENTRO DE MIM…

 

Do nada
Você apareceu…
Linda, doce, mulher
Me envolveu.
Em teu sorriso;
alucinante,
mágico,
brilhante.
Entrou em mim
Do nada;
Estonteante,
Nada prático,
Sem qualquer aviso prévio ou parada,
E me fez assim,
Escravo do seu bel prazer,
Em noites de pensamentos sem fim,
Onde toda hora te encontro,
Sempre…
Dentro de Mim…

GILBERTO CAMPOS..