INVISÍVEL E CRUEL…

 Imagem

Sou quem te deixa

O gosto amargo na boca.

Comigo não se beija,

Deixo-te louca

Esbravejando em queixas.

 

Sou invisível, insensível,

Faço doer sem piedade,

Quase inaudível,

Sou pura crueldade.

 

Vazio que causo no peito

Trazem lágrimas que morrem nos lábios.

Sem explicação, sem jeito,

De forma plausível não me definem os sábios.

 

Faço do relógio o tempo mais lento.

Dias intermináveis e em vão.

Venho, bato, arrebato e arrebento

Maltratando o coração.

 

Sou parceira da distância

Aprisionando pensamentos.

Sou fria na verdade,

Cavalgando com o vento.

 

Sou lembrança necessária.

Sou uma necessidade.

Sou sua companheira diária,

A invisível e cruel SAUDADE…

 

 

GILBERTO CAMPOS…                    

MAIS NADA…

m ais nada 2

Te amar é algo inexplicável,

E sentir medo e prazer

Ao estar do seu lado.

Às vezes se sentir inabalável…

Outras vezes frágil a ponto de querer morrer…

E mesmo assim continuar querendo ser seu namorado.

Te amar é querer

Roubar um doce e apaixonado beijo.

É em seus braços poder morrer,

Te amando e com carinhos saciar seus desejos.

Te amar é tudo isso,

Felicidade, armadilha e cilada.

É querer o teu sorriso,

Te querer minha amante,

Mulher e namorada.

É querer ser o motivo do seu sorriso,

É de amor te deixar embriagada,

É sentir que sou eu e você…

No mundo só nós dois

E mais nada.

TEMPESTADE DE AMOR

Hoje o tempo foi favorável a minha tristeza,

Poderia ter sido um dia lindo e de comemorações…

Fiquei inerte a sua frieza,

Olhar vazio, sem emoções…

 

Tudo foi ficando triste e escuro.

Foi uma tempestade de emoções,

Como se entre nós existisse um muro

Que nos afastasse das emoções.

 

Umas das mais pesadas,

Não conseguia segurar minhas lagrimas,

O céu desabou  deixando almas lavadas

Ou entregue a lástimas.

 

Meu chão caiu.

Lá fora o tempo refletia

Minhas emoções, a chuva caia

E assim como o sol, você sumiu.

 

Louca vontade de gritar, chorar e fugir…

Preciso as lágrimas secar e recomeçar.

Esperar que as nuvens escuras irão sumir

E assim como uma nova manhã, um novo amor vai chegar.

 

GILBERTO CAMPOS…