BRINCADEIRA…

meu céu colorido

Hoje venho te dizer

O que pensasse jamais ouvir.

Não deveríamos deixar morrer,

Talvez devíamos lutar e insistir,

Mas não dá mais para ficar.

O sonho acabou.

Hoje me sinto como roupa surrada que você cansou de usar.

Nosso amor foi feito de cartas que você marcou.

Hoje nem vejo o que faz sentido

Dessa paixão antes lasciva,

Sem medo do perigo,

Desejos onde eu te sentia viva.

Hoje vou bater a porta sim.

Não vou ouvir o que tem a dizer,

Nem sei o que faço de mim.

Não basta só um querer,

Nem sei o que digo prá mim…

Não sei o que farei amanhã quando eu me levantar

E não ter mais teu corpo prá me aconchegar.

Não sentirei teus abraços querendo abraçar

O que sempre foi teu.

Não sei o que direi quando a saudade chegar

Do seu corpo que sempre foi meu.

Não sei de mais nada,

Mas estou indo embora.

Vou caminhando só pela madrugada,

Sem saber se você chora.

Meus carinhos foram seus.

Te imaginei prá vida inteira,

Teus caminhos não foram os meus,

Apesar do amor, acabou a brincadeira.

GILBERTO CAMPOS…

Anúncios

NOITE DE LUAR…

ImagemVem, mas de mansinho

Como quem nada quer,

Lentamente, devagarzinho.

E faça o que quiser.

 

Vem e sente o odor

Que paira no ar.

O perfume do meu amor

Que calmo e sereno só quer te amar.

 

Vem e sente

Quem te deseja e quer,

Tenho sua imagem sempre presente,

Desejo-te minha, apenas minha mulher.

 

Vem prá perto,

Sussurrando palavras de amor

Com o coração aberto

E com intenso ardor.

 

Vem, sem pudor

Saciar toda uma paixão,

Num louco e inocente amor

Incendiar o coração.

 

No aconchego do teu corpo inerte,

Meu cansaço repousar.

Prazer que dos nossos corpos verte,

Para este amor eternizar.

 

Vem, correndo prá mim,

Nossos lábios irão ecoar,

Gemidos de prazer sem fim.

Na brisa em uma noite de luar.

 

 

GILBERTO CAMPOS…