SOU BRISA, SOU FURACÃO….

 Imagem

Chego como uma leve brisa,

Que toca suavemente seu coração.

De uma maneira imprecisa

De brisa se transforma em furacão.

 

Levo-te sem rumo

Em um turbilhão de emoções:

Brinco, rodeio, te faço perder o prumo…

Sou lúdico, lindo, como um parque de diversões.

 

Sou o início de tudo de bom,

Sou a tristeza quando vou embora…

Sou a alegria de um novo som,

Sou a razão perdida da lágrima que chora…

 

Sou a montanha russa causando frio na barriga.

Sou um teleférico que te faz do alto a vida contemplar.

Sou o segredo do por vir que te intriga

Sou emoção que te faz sorrir e te faz chorar…

 

Sou quem teus pelos da nuca arrepia,

Sou quem te faz perder a razão…

Sou seu momento de eterna euforia,

Sou eu a temível e esperada PAIXÃO…

 

GILBERTO CAMPOS…

Anúncios

MEU ETERNO AMOR…

Imagem

Quem é aquela que surge entre os lírios do campo?

É a minha amada!

Linda,

Branca,

Sorrindo com seus olhos vivos em meio aos espinhos.

E ela é única!

Trás em sua boca o doce sabor do bom da vida.

Em sua pele o arrepiar ao sentir o toque quente das minhas mãos.

Em sua voz os gemidos de tantas noites de amor e prazer.

Amo e a amarei para sempre.

Nem o toque da espada

Rasgando o meu peito te arrancará do meu coração.

Nosso amor, não é desta vida. .. Vem de séculos.

Não é fruto do destino ou da sorte.

Meu amor é infinito

E tão forte quanto a morte.

GILBERTO CAMPOS…

ÊXTASE…

Imagem

Como cenário um quarto a meia luz,

Sua silhueta envolta em sensual lingerie.

Clima de luxúria que seduz,

Corpos ardentes em frenesi.

Aliso tua pele suavemente

Vou misturando salivas e paixão.

E em cada trecho de teu corpo ardente

Sinto o forte pulsar do teu coração.

Fazemos amor…

Com uma mistura de ternura,

Fervor… Fantasia erótica e calor…

Relação feita com muito amor e doçura.

E em cada encaixe de nossos corpos

Para mim, é delírio e felicidade

Que se esvai pelos poros.

São sonhos que se tornam realidade.

E ao desnudar teu corpo

Ao tirar sua roupa,

Empolgo-me tanto e a tal ponto

Que ouço apenas tua voz rouca.

Que me deixa tonto,

Procurando seus mamilos, seu pescoço, sua boca…

Aliso e reviro tuas pernas…

Sendo teus seios uma fonte de minha libido.

Carícias que por segundos são eternas.

Não, nessa hora nada é proibido.

Quero sentir teu gozo chegando.

Quero ouvir as palavras mal faladas,

Seus sussurros, os seus gemidos…

Quero sentir nossos corpos se encaixando,

Nossos lábios e línguas molhadas

Nesse amor desmedido.

Quero sentir então,

O contínuo prazer, o tesão…

Na cama, em pé, no chão.

Até chegar ao êxtase da paixão.

GILBERTO CAMPOS…