TARDE FRIA…

Imagem

Ouço os pingos na janela,

Lá fora tudo parado,

Nada se movimenta,

Tudo sente a falta dela.

Sentimento segue calado.

 

Enquanto cai uma chuva fina e sonolenta.

Destas que parecem não ter fim,

Dessas que custam… custam… a passar.

Nesta tarde cinza e friorenta.

Neste vazio melancólico dentro de mim,

Neste sentimento preso de querer te amar.

 

Pingos de chuva como lágrimas,

Querendo minha alma  junto a tua,

Não adianta tantas lástimas,

Mas agora te queria assim, ao meu lado, nua…

Sinto até minha alma cinzenta…

Cinzenta e fria.

Chega a dar preguiça de pensar…

Nesta apatia o que  mais me atenta.

É a minha cama, ali, a me chamar?…

 

Melhor deixar pra lá a poesia

E em meio ao meu edredom ir tentar,

Aquecer-me, dormir, sonhar um novo dia.

Onde sol, cores, perfume e flores

Surjam alegres pelos ares,

Revoando em versos e rimas contando amores.

 

GILBERTO CAMPOS…

Anúncios

Um pensamento sobre “TARDE FRIA…

  1. neusa machado preradovic disse:

    O amor transforma até a mais dura pedra, que diria o coração de um poeta?….Você expressa sua emoções e a coloca em forma de poesia!
    Parabèns

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s