REFLEXÕES ONTEM, HOJE E O AMANHÃ…

REFLEXAO 4

Enquanto o amanhã não vem
Posso parar e deliciar-me com meu hoje, que me basta.
Sem pensar em ser genial.
Enquanto me bastar o hoje,
Vou me adaptando a pensar nele como ontem
Virando história,
Sem ao menos me perguntar qual será a cena final.

Afinal, são tantos hoje,
Que meu hoje se assombra,
Pois não há tempo para este tal , amanhã.
E quem sabe amanhã eu aprenda
Que cada dia é vivido de uma vez
E que cada vez será mais difícil,
Mas que cada lembrança não será vã.

Preciso parar de pensar tanto,
Esquecer de pensar o que poderia ser,
se fosse, ou se tivesse sido.
E se o quase não deixasse o amanhã
quase nosso ?
Porém sem você, só me resta o meu amanhã,
Esperando que no futuro
Ele encontre o seu amanhã
E juntos poderemos ter um presente….

GILBERTO CAMPOS…

Anúncios

MULHER…

Mulher…
Ser abençoado que DEUS fez.
Mulher que finge ser seduzida,
Quando na verdade seduz.
Mulher que engana ser conduzida,
Quando o destino dos homens na verdade conduz.
Mulher astuta, uma sapiência sem preço.
Mulher cheia de calor e magia.
Mulher que muitas vezes desconheço,
Mas que com certeza me alegra o dia.
Mulheres, todas tem seu encanto,
É um brilho no olhar,
Um sorriso em vez do pranto…
Mulheres que e amam e se deixam amar.
Mulheres, fortes, mães, sensíveis…
Mulheres, que sorriem e fazem sorrir.
Mulheres romanticas, frágeis…
Mulheres que nos acalmam na hora de dormir.
Mulheres que colorem minha vida,
Mulheres que passaram,
Mas que deixaram suas marcas.
Mulheres de beleza infinita,
Mulheres que me enfeitiçaram.
Mulheres que me fazem sorrir,
Mulheres que já me fizeram chorar,
Mulheres do meu dia a dia.
Mulheres que me fazem sonhar ao dormir,
Mulheres que me fazem saber como é bom amar.
Mulheres, inspiração e razão da minha poesia.
Mulher….
Como é bom ter você,
Amar você,
Sonhar com você…
Parabéns MULHER…

GILBERTO CAMPOS…

FECHANDO A PORTA…

Desta vez você está mesmo partindo,
Seus pertences já não estão com os meus,
Ouvi de cabeça baixa a porta se abrindo
Eu ouvi-la fechar senti seu adeus.

Neste momento senti
Meu coração partido cair sangrando
Em um enorme precipicío…
Ao qual na solidão me remeti.
Em um rio de lágrimas vou me afogando
Você fala que amor verdadeiro é suicídio.

Quem definiu o amor,
Sentimento esse sem definição
Que nos deixa perdido sem caminho para correr?
Que nos causa alegria, prazer, extâse e dor,
Num emaranhado de emoções.
Palavras não podem dizer o que o amor pode fazer.

Eu sei que você sabe
Que nós tivemos alguns bons momentos,
Agora eles têm seu próprio lugar escondidos de nós.
Mas a quem julgar cabe,
Tamanhas emoções e sentimentos,
Que nunca nos deixaram sós.

Eu posso o amanhã te prometer,
Mas já não posso voltar ao ontem, pois já é passado.
Tantas coisas ainda temos para viver,
E quero viver ao teu lado.

Venha, volte para mim.
Deixe tentar te fazer feliz.
Serei o vinho branco, puro e doce a te embriagar,
Nas nossas noites de amor sem fim,
Serei tudo o que sempre quis!
Vem, volta, deixa eu te amar…

GILBERTO CAMPOS…