ONDE TUDO…

ONDE TUDO

Pergunto a me olhar
Triste no espelho frio,
Como tudo aconteceu.
Repetindo sem parar
Qual caminho eu sigo,
Onde tudo se perdeu.

Na cama
Passo as noites a rolar,
Buscando na alma a calma,
Que resolveu me abandonar.

Pensamentos tortuosos
Como as curvas turbulentas de um rio,
Caminhos sinuosos
Me levando a delírios.

Apagam as luzes da cidade,
Me esperam horas acordado
Questionando a felicidade,
Na cama me revirando.

A luz da manhã meu quarto invadiu,
Mais um dia de sol amanheceu.
E lembrando do dia que partiu
Continuo me perguntando,
Onde tudo se perdeu !

GILBERTO CAMPOS…

Anúncios