NO PASSADO…

passado 3

Em um quarto vazio,
Em silêncio, quieto, em concentração.
Percebo que sou como um rio
E que o meu silêncio e a minha própria composição.
Sou resultado de fracassos e realizações
Do meu passado
De onde talvez traga as grades das prisões,
Das minhas fraquezas dos meus pecados.
Porém, neste meu momento de reflexão,
Toca em minha mente uma doce canção,
Que me acalma
Que me faz sentir.
Sentir o pulsar suave do meu coração,
Que me remete á conclusão.
Do passado não sou prisioneiro,
Se errei antes posso agora acertar.
Posso me redimir por inteiro
E quero isso já.
Não importa como no passado me prendi ,
Ou como cheguei lá.
O importante é tentar sorrir
E como sai de lá.

 
GILBERTO CAMPOS…

Anúncios

Um pensamento sobre “NO PASSADO…

  1. Wanessa disse:

    Que bom que o poeta só estava adormecido.
    Poema simples, sem grandes pretensões, porém delicado e bem construído.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s